Há o perigo de um grito lindíssimo quando andas assim comigo no invisível (*)


 O vento ajuda a voar


As férias são poesia,  palavras quentes sussurradas na preguiça de uma toalha salgada,  presentes à alma e ao corpo, uma espécie de alvará para momentos felizes, sacodem-se as nuvens, os olhos olham, a boca sabe à tua, só nas tuas mãos cabe toda a ternura de um punhado de areia fina a correr entre os dedos...







(*)  mario cesariny

2 comentários:

AddThis