Na Praça Carlos Alberto com o daddy cool


Gosto de aproveitar a hora de almoço para estar com os meus, para falar de tudo ou de nada, para dar à perna pelo Porto, de braços entrelaçados com o meu pai ou com a minha mãe, dependendo de qual dos dois aparece para almoçar comigo. 
Gosto deste bocadinho que é nosso, desta hora semanal que se tornou ritual, desta rotina que não é mais do que uma forma de os ter aqui e de os aproveitar ao máximo, dizer que gosto deles, que me fazem falta, que a vida, a minha, não existe sem os saber cá. 

Dizer que os amo, muito. sempre. até ao fim. depois dele.

Este é o meu daddy daddy que agora deixou crescer a barbela que lhe assenta que é um mimo!
É um dady cool ou não é?
"Pestá" claro que é!

E a minha mãe que, apressada como é, me ofereceu o casaquinho da Zara que andava a namorar mais de uma semana antes do meu dia de anos?!!?

Lá estava ele, todo embrulhado, a um canto da sala a gritar "abre-me" abre-me"!
Já se sabe que embrulhos por abrir e à mão de semear me mordem os tornozelos :P

2 comentários:

  1. E é tão bom esse mimo e esse orgulho nos nossos pais, sempre! <3
    Isso diz tanto de nós (e deles!...)

    ResponderEliminar
  2. É tão bom passarmos tempo com os nossos e termos orgulho deles. :) E o casaco é lindo, puro amor.
    www.letirose.com

    ResponderEliminar

AddThis