Formetera - últimas achegas e não se fala mais nisto

Quase duas semanas depois do regresso de Formentera, a ressaca começa a passar e regressa -se à normalidade, ao trabalho, a casa, ao Peninha (tantas saudades que tive dele) e à rotina.

Tinha dito que ainda me faltariam dois posts, mas acho que me vou ficar por aqui.

Queria apenas deixar algumas sugestões e curiosidades para aquelas que estão a pensar voar até lá este verão.

Quanto a restaurantes, e estando a ilha tomada por italianos, nunca vos faltará uma pasta ou uma pizza para comer. Sei que há um fantástico em Es Pujols - o Chezz Gerdi - mas que, para nosso azar, ainda não tinha aberto para a temporada.

De todos os que experimentámos deixo-vos de dica estes dois: O Cana Joana e o Can Carlos.

Acho que posso afirmar com alguma segurança que não existe, em toda a ilha, um tão bonito como o Cana Joana.

O preço médio por pessoa é que já não é tão bonito, acreditem! Cerca de 60 euros/pessoa pelo prato do dia (pasta e risotto) 2 copos de vinho e uma sobremesa. (roubar estrada, masé!)



O outro, digno de menção também pelo sítio, mas sobretudo pela carne, é o Can Carlos. 
O preço médio por pessoa é idêntico ao Cana Joana com a diferença de que neste se come "à séria" e muitooooooooooooo bem!


Depois, e no que diz respeito a conhecer a ilha: façam-no de mota! 
É o meio de transporte mais rápido e fácil, principalmente nos meses de mais movimento. 
Se optarem pelo carro já sabem que podem correr sérios riscos de passar metade das férias à procura de estacionamento: a ilha é pequena e há muito mais estacionamento para motinhas do que para automóveis. 

Nós alugámos uma scooter por 100 e tal euros de Sábado a Domingo seguinte. 
Caímos logo no 1º dia, é um facto - as rotundas são miseráveis, com uma inclinação que não lembra ao menino jesus, mas foi da maneira que acordámos que foi num instantinho (vínhamos estoiradinhos da viagem). 

Eu aterrei de pé (em posição surfista - e estou até hoje sem perceber como o consegui, acreditem). O Jorge "decidiu" arrastar-se de ladex agarrado à mota e fez um arranhãozito e uma nódoa negra que lhe dava um ar de homem das lutas livres, mas pronto, nada de grave.


Outro pormenorzinho que devem saber para não se assustarem, é que a malta gosta de, na praia, usar umas ceninhas nos olhos tipo aquelas que se usam nos solários mas um tudo ou nada mais creepy...

(depois não digam que não avisei)

Depois há também aquela coisa que a mim - que saio ao pai - me chateia um bocadinho (porque no fundo sou inbejosa) que é a mama em forma de queijo tetilha que pulula pelas praias. 
Deus ma livre, mas qu'eisto?!!? é à esquerda, à direita e em frente, tudo de mama arrebitada e nalga à mostra porque andar de pelota tal e qual se veio ao mundo é uma forma de estar e quanto a isso, meus amores, não há nada a fazer a não ser ficar Zen, muito zen e ir controlando o rapaz para não se lhe cair o pescoço.

Por fim, e muito importante para quem, como eu, é pessoa de bagagem de porão: Ibiza tem, muito perto da marina onde atraca o barco que faz a ligação entre ilhas, dois postos onde podem deixar as malas contra o pagamento de cerca de 10 euros dia. Por isso, se durante a estadia em Formentera não foram visitar Ibiza, aproveitem para o fazer na viagem de regresso, voltem um pouco mais cedo, larguem as malas e aproveitem para dar um giro na zona velha da ilha porque vale mesmo, mesmo a pena!
E, no que toca às ilhas, that's all folks!
fico agora serenamente à espera das próximas férias e, enquanto tal, a viver a vidinha de todos os dias que, por sinal, é bem boa! 

Beijo, beijo!


2 comentários:

AddThis