Músicas da minha vida #3


Velvet Revolver - Fall To Pieces Music Video from Slash TV on Vimeo.


esta música... nem sei o que vos dizer sobre os tempos em que ela mais me tocava na pele. foram daqueles tempos escuros, em que nos encolhemos sobre nós e esperamos que a vida passe, que apenas passe.

acho-a extraordinariamente fantástica e, apesar desses tempos, continua a tocar em mim e para mim todos os dias dos meus dias.


I keep a journal of memories

I'm feeling lonely, I can't breathe
I fall to pieces, I'm falling
Fell to pieces and I'm still falling

Domingo




8 kms de passeio a pé de casa até ao Parque com um (maravilhoso) ceviche pelo meio, algum sol, algum vinho e o cão feliz lá da casa!

é preciso mais?

vestido Mango /Sapatilhas Topshop 

apostas ganhas

apostas ganhas


Um blusão assim, oversized, à anos 90!

sapatilhas - SEMPRE!

(estas da Zara eram o par que me estava a faltar, mais rockeiro e esgaçado- já cá moram)

Mochila de desporto para usar com tudo, do mais confortável ao mais arranjado.

Baton vermelho - não há outro que o igual!

prateado. muito prateado!
(já o ano passado tinha investido numas calças prateadas da monki - alvo de bastante chacota BTW - mas que agora se vê quem tinha razão!)

t-shirts largas - carradas e carradas delas!

é assim que conto andar pelas próximas estações!
o casaco já veio um, oversized, assim como este, mas comprido e da Asos: giro que até doi!
quando fizer frio eu mostro ;)

Musicas da minha vida #2

http://youtu.be/Ls-lHPcPnyA


Esta música é da minha vida parada. Gosto dela ainda hoje, mesmo significando tudo o que então parou em mim e para lá de mim. 

Gosto dela até hoje.

Nós e a Zambujeira - "um amor que não se escreve"

Desde há já vários anos que nos juntamos todos, uma vez por ano, neste sítio maravilhoso que é a Zambujeira.

é um fim de semana que se espera com saudades, que se vive em pleno
são dois dias e meio, uma vida! 

são estes, os meus amigos doidos, as minhas pessoas queridas de quem sinto tanto a ausência física no resto dos dias que se vivem

e aqui, nesta Zambujeira linda, somos tudo, somos nós e o nosso oposto, somos miúdos esfuziados, somos adultos nas discussões acesas e adolescentes na pista de dança!

somos uma identidade que não se explica  mas que está lá. sempre estará.

somos as lágrimas
 as gargalhadas
as fraquezas
e as grandezas
uns dos outros

uma identidade que não se explica e ...




....um amor que não se escreve



Amo-vos daqui até à lua!

AddThis